INSTITUTO DE MEDICINA E CIDADANIA (IMC)

Levar saúde de qualidade a quem não tem acesso. Esse é o objetivo do Instituto de Medicina e Cidadania (IMC), organização sem fins lucrativos, criada em 2016, pelos médicos Luiz Roberto Londres e Marcio Meirelles (in memorian). Desde sua criação, são mais de 9 mil atendimentos para a população carente.

 

O fundador e presidente do IMC, Dr. Luiz Roberto Londres, falou sobre o projeto e ressaltou que, quando deixou a Clínica São Vicente, resolveu dedicar-se às ações sociais com atendimentos em áreas carentes e aos princípios que regem a atividade médica. “A criação de um Instituto foi ideia de minha esposa, Renata Lago, e a sua construção foi baseada em uma bela obra de um grande amigo, Olavo Monteiro de Carvalho, com seu Instituto Marques de Salamanca, cujo nome é uma homenagem ao seu avô.”

Ele destacou, ainda, que a medicina é uma atividade eminentemente social e não pode ser deformada pela busca de lucros a serem distribuídos. “Além do atendimento às pessoas carentes, entendi ser importante a divulgação da medicina em seus princípios éticos, humanísticos e sociais.”

O médico reforçou que a reconstrução da medicina baseada em seus princípios torna-se cada vez mais importante, uma vez que eles estão sendo destruídos em função de emendas às leis que os defendem, como estavam colocados no Decreto Lei 73 de 1966 e da Constituição Federal de 1988. “Por isso, buscamos atrair pensadores das diversas áreas, para que possamos divulgar e procurar fazer com que esses princípios voltem a estar no centro da atividade médica.”

O IMC E SEUS VOLUNTÁRIOS

O Instituto fica localizado na Rua Conde de Lages, 44, na Glória, e atende moradores de três comunidades: Morro Azul, no Flamengo, Tavares Bastos, no Catete, e Parque da Cidade, na Gávea. Além da sede, também há consultórios nas três comunidades atendidas.

A equipe de voluntários conta com 15 médicos, 5 psicólogos, 2 fisioterapeutas, 1 nutricionista e 4 administrativos.

O Dr. Félix Zyngier, diretor executivo da Organização, clínico e gastroenterologista, é um dos voluntários. Formado em 1965 pela UFRJ e pós-graduado na Inglaterra, o médico comentou que teve uma vida profissional e acadêmica bastante rica. “Esse trabalho voluntário tem sido a cereja no bolo de minha vida profissional. É um tributo que faço a essa população que tanto merece.”

O médico comentou, também, que chegou ao Instituto a convite do Dr. Luiz Roberto e que trabalhar no IMC é a realização de um sonho. Ele já realizava um trabalho na comunidade do Morro Azul 14 anos antes da criação do IMC. “Quando o Dr. Luiz Roberto Londres me convidou para juntar forças no IMC, eu aceitei e desde então estamos juntos neste empreendimento”, que segundo ele, mudou sua vida.

“Ao trabalhar presencialmente no seio da comunidade, fisicamente próximo aos moradores, se ganha uma perspectiva do que são suas vidas, suas relações uns com os outros e com o resto da cidade, e onde você se situa neste quadro. É uma experiência muito enriquecedora e que dá uma perspectiva diferente a como se vê a comunidade, as pessoas que lá vivem e, pelo menos em meu caso, que me leva a se sentir parte daquilo tudo”, ressaltou.

O Dr. Félix acredita que o IMC tem trazido um grau de conforto médico e existencial à comunidade. Ele afirmou que a presença do Instituto nesses locais é muito valorizada e que há muito cuidado e carinho dos moradores. “Nosso papel de suplementar o poder público é bastante bem entendido e apreciado por eles”, completou.

Quem também faz parte do projeto desde sua inauguração é Cláudio Vieira, diretor executivo do Instituto. Ele contou que é amigo de longa data do Dr. Luiz Roberto, com quem trabalhou por cerca de 25 anos na Clínica São Vicente. Entre suas atribuições estavam gerenciar o atendimento ao cliente, gerenciar os projetos e coordenar o Centro de Estudos e Ouvidor Médico da clínica.

No IMC, Cláudio foi responsável pela regularização da empresa, criando o CNPJ e realizando outras questões administrativas. Ele ressaltou que o Instituto deu a ele a oportunidade de devolver para a sociedade um pouco do sucesso que conseguiu na vida profissional. “É gratificante poder ajudar as pessoas que reconhecidamente se encontram em situação de vulnerabilidade. Diminuir a desigualdade social que é o maior desafio atual da nossa sociedade.”

ATENDIMENTO E AÇÕES

Os atendimentos não têm restrição de idade e acontecem em horários semanais fixos. São oferecidas consultas com pediatras, clínicos médicos, ortopedistas, angiologistas, dermatologistas, proctologistas, urologistas, oftalmologistas e cardiologistas.

Para a realização de exames, há parcerias para que os pacientes possam fazê-los com preços populares. Caso seja necessária uma avaliação em outra especialidade que não seja oferecida no local, é feito um encaminhamento pelos médicos do Instituto.

Como muitas instituições, o atendimento no período de quarentena e do distanciamento social foi realizado de forma virtual. As consultas já voltaram a ser presenciais, seguindo todos os protocolos sanitários.

Além dos atendimentos, desde o ano passado o IMC vem realizando campanhas de doação para compras de cestas básicas para as comunidades.

COMO SER VOLUNTÁRIO

Para se voluntariar no projeto, basta acessar a página do IMC (www.medicinaecidadania.org.br) e fazer um cadastro. O Instituto entrará em contato para esclarecer todas as dúvidas e finalizar a adesão ao projeto.

Os diretores Dr. Félix e Cláudio fizeram um convite aos médicos e demais pessoas que queiram se juntar ao projeto e contribuir de alguma forma com essas comunidades.

“Venham trabalhar conosco. Vocês não sabem o quanto podem contribuir para seu próximo e o quanto isso irá trazer satisfação pessoal ao perceber que está fazendo a coisa certa. A nossa profissão de médico tem esse privilégio e não deveríamos deixar a vida passar sem usufruir deste benefício”, falou Dr. Felix.

“Da minha parte, posso acrescentar que diversos médicos sinalizam que fazer esse trabalho dá uma grande satisfação pessoal em poder contribuir e ajudar pessoas que não teriam acesso ao atendimento médico. Por isso, juntem-se a nós”, concluiu Cláudio.

Informações de Contato:

  • Endereço: Rua Conde Lages 44,  sala 1201 a 1203 , na Glória.
  • Telefone de contato: 21- 97650-2691.

Site e Redes Sociais: 

  • Site – www.medicinaecidadania.org.br
  • Facebook – @institutodemedicinaecidadania
  • Instagram -imc_instituto

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

You may use these <abbr title="HyperText Markup Language">html</abbr> tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*